banner-azul-750×150

Expedições

  • Rally de Futuros: Pecuária de Corte em Foco

    Em Julho de 2015, a Equipe de Microeconomia Aplicada foi visitar a região de Rio Verde – GO e Naviraí – MS. O objetivo das visitas era conhecer a cadeia brasileira de carnes bovinas e apresentar o mercado futuro para os pecuaristas, de modo a desvendar o porquê que esta ferramenta não é muito utilizada por estes profissionais do agronegócio.

    Com os pecuaristas, procuramos abordar o assunto de comercialização de bovinos, de modo a abordar o mercado futuro como ferramenta de comercialização e de entender as expectativas que os pecuaristas possuem quanto ao mercado atual. Já com os frigoríficos pedimos para observar todos os processos de produção da carne e perguntamos como são feitos os modos de compra de gado para o abate, que podem ser a termo, no balcão ou no mercado futuro. Com os comercializadores vimos como funcionam os negócios e que seu serviço vai além da compra e venda do gado, mas também do acompanhamento de abate.

    No estado de Goiás, o grupo visitou: a fazenda de recria e confinamento São João 1 situada em Cachoeira Alta – GO, fazenda de recria a pasto tecnificado, confinamento e lavoura de milho do Sr. Valter situada no município de Jataí – GO, e confinamento Santa Fé (http://www.confinamentosantafe.com.br/confinamento.htm) situado em Santa Helena de Goiás – GO. Também visitamos o Frigorífico JBS em Cachoeira Alta – GO. Ainda pudemos ir observar o Leilão de Gado em Cachoeira Alta – GO.

    Além dos produtores de gado, o grupo pode visitar uma Assessoria em Comercialização na Pecuária, conhecida pelo nome do seu proprietário Sr. Fausto (http://escritoriodofausto.com.br/). Por fim, conversamos com o Supervisor Regional da DSM Tortuga, Divino Santana, sobre como funciona o processo operacional em um confinamento e como são feitas as formulações das rações fornecidas ao gado. Ainda nesta viagem, o grupo fez uma parada extra na Usina de Etanol e Energia do Grupo Raízen, a qual fica situada no município de Jata. E também pudemos participar de uma colheita de Sorgo em uma propriedade que destina o grão para alimentação bovina.

    Na viagem de ida para o Naviraí – MS, o grupo visitou o Frigorífico Marfrig em Promissão – SP e o confinamento JBS em Guaiçara – SP. No frigorífico pudemos conversar sobre as expectativas para o mercado bovino e sobre a comercialização da arroba. No confinamento da JBS, pudemos ver como são produzidas e confinadas as raças taurinas. E também pudemos visitar uma Boutique Swift da JBS, a qual vende cortes de carnes de alta qualidade.

    Já no estado do Mato Grosso do Sul o grupo visitou as fazendas na região de Naviraí. Primeiramente, visitamos a fazenda Paquetá, a qual possui produção milho, soja, confinamento e uma recente instalação de dois silos graneleiros. Ainda, visitamos mais duas fazendas de pecuaristas e confinadores, ambos Esalqueanos, uma situada em Naviraí e a outra em Nova Andradina – MS. E por fim, visitamos a empresa CAPUCI compra de bovinos, e pudemos conversar com o Sr. Ademar Capuci, que é um experiente profissional criador e confinador de gado que já trabalhou em frigorífico.

    Todas as visitas foram muito produtivas, pode-se observar que os mesmo os agricultores que utilizavam o mercado futuro começam a entrar na atividade pecuária e deixam de utilizar esta ferramenta. Ainda pode-se discutir muito sobre a situação do mercado, sobre seus ciclos e do porque que não se têm utilizado os contratos no mercado futuro como comercialização de gado.